Saiba mais sobre os desafios da interoperabilidade na saúde

desafios da interoperabilidade na saúde

January 5, 2022Por Bruno Toldo

A interoperabilidade na saúde melhora o atendimento contínuo e a segurança dos pacientes, pois oferece disponibilidade e acessibilidade as suas informações clínicas. Com o acesso em tempo real aos dados clínicos do paciente, o ecossistema da saúde consegue alta performance independente de localização e tempo, o que garante maior eficiência e qualidade aos relacionamentos médicos.

Outro aspecto importante dessa conexão é a possibilidade de os mais variados sistemas de saúde efetuarem a troca de dados de um para o outro com o uso de interfaces personalizadas ou adaptadas. Neste post, vamos apontar os principais desafios da interoperabilidade na saúde, seus benefícios e a importância da utilização de dados para a tomada de decisões.

Gostaria de saber o que é interoperabilidade na saúde? Acompanhe a leitura!

Entenda o que é interoperabilidade na saúde

Interoperabilidade no setor de saúde é a capacidade que as aplicações e os sistemas da informação têm de trocar dados entre si e depois fazer uso dessas informações trocadas. Isso ocorre sem a intervenção humana, sendo que as tecnologias trabalham de modo simultâneo após a implementação de normas e padrões. As ferramentas tecnológicas facilitam a integração entre:

  • prontuário eletrônico do paciente (PEP);
  • sistema de gestão de clínicas, consultórios, laboratórios e hospitais;
  • sistema de comunicação e arquivamento de imagens;
  • sistema de informação de radiologia digital;
  • sistemas de dispositivos e equipamentos médicos.

A interoperabilidade oferece mais rapidez aos processos e impacta no trabalho diário dos profissionais de saúde. Ela permite criar um ambiente em que as informações circulam de maneira contínua e segura entre diferentes sistemas.

Com isso, aumenta-se a agilidade para a tomada de decisão, porque são fornecidas informações automatizadas e confiáveis. A interoperabilidade facilita a definição das estratégias referentes ao negócio, transforma dados em informação, potencializa indicadores em tempo real e cria capacidade de análises preditivas e algoritmos.

Além disso, aumenta a produtividade dos colaboradores e diminui o tempo gasto com burocracia, digitalização e anotações redundantes. Enfim, a sua aplicação no setor da saúde automatiza os processos e flexibiliza a resolução de problemas pelos gestores do negócio, integrando os dados e os departamentos, bem como alavanca pesquisas clínicas e científicas.

Conheça os principais desafios da interoperabilidade na saúde

A interoperabilidade tem como foco principal facilitar a comunicação e a utilização dos dados do paciente entre as instituições prestadoras de serviços da saúde. Contudo, está ocorrendo uma mudança de paradigma na gestão deste setor, de modo que há vários desafios para o futuro. Veja a seguir quais são os objetivos em curto, médio e longo prazo!

Ampliação de alcance

Um dos maiores desafios é ampliar o alcance decorrente da interoperabilidade no segmento da saúde para todos os entes e profissionais envolvidos. A ideia é assegurar a troca de informações entre governo, operadoras de planos de saúde, instituições prestadoras de serviço em saúde do ecossistema e alocando o paciente no centro do cuidado.

Governança da informação

Percebe-se que existem iniciativas de regulamentação de um padrão de troca de dados no sistema de saúde público e privado. Por outro lado, há imaturidade tecnológica e uma enorme quantidade de sistemas legados espalhados pelo território do nosso país. É necessário investir em governança da informação clínica e definir como compartilhar e armazenar os dados sensíveis.

Definição de estratégias

Ainda é necessário definir qual é a melhor estratégia de interoperabilidade e montar uma solução que tenha excelente custo-benefício, efetividade, escalabilidade e segurança. A tecnologia precisa ser apta para traduzir qualquer padrão de linguagem em saúde, oferecer confiabilidade, agilidade e rastreabilidade. Ela deve ser agnóstica ou interoperar com qualquer sistema ou software.

Compreenda a importância da interoperabilidade na saúde durante crises

Uma visão integral da saúde do paciente beneficia o atendimento, pois, com a interoperabilidade, o prontuário eletrônico é único. Sendo assim, as informações sobre a saúde do indivíduo tornam-se acessíveis para qualquer prestador de serviço da área e para o próprio paciente, a todo tempo e lugar. Observe abaixo outros benefícios obtidos durante as crises!

Identificação e comunicação efetivas

Em épocas de crise, como a que foi causada pela pandemia do Covid-19, a interoperabilidade facilita a comunicação para os órgãos, os sistemas governamentais e a população como um todo. As soluções coletam dados que podem ser clínicos e demográficos e ajudam a definir padrões clínicos, como sinais e sintomas, complicações, mortalidade, tratamentos eficientes, entre outros.

Melhores tratamentos

As tecnologias aplicadas auxiliam os profissionais a identificar o melhor tratamento para cada paciente, assim como a identificar as pessoas mais vulneráveis, que têm fatores de risco, entre outros.

Os profissionais definem medidas preventivas mais eficazes, excluem tratamentos ineficazes.

Controle de imunizações

Com a interoperabilidade, é mais efetivo controlar os registros de imunizações, a eficácia das vacinas e monitorizar os efeitos colaterais, por exemplo.

Facilidade de visualização

Outra vantagem da interoperabilidade nas crises é o acesso que os profissionais da saúde têm a todos os eventos ocorridos durante a jornada do paciente, os quais são notificados em um local seguro e de fácil visualização. Isso ajuda a promover a saúde, prevenir doenças e acompanhar e monitorar enfermidades crônicas.

Coordenação do cuidado

A interoperabilidade é fator crítico de sucesso na coordenação do cuidado. O paciente pode ser monitorado, seguido remotamente evitando deslocamentos e absenteísmo. É possível inserir tarefas e alertas para os pacientes por meio de aplicativos, mensagens e outros softwares.

Essa gestão evita falhas na administração de medicamentos e de horários, bem como promove mudanças no estilo de vida com a inclusão de dieta e atividade física. As informações geradas por essas tarefas e alertas indicam a adesão do paciente ao tratamento e evitam exames desnecessários e terapias ineficazes.

Interação entre médico e paciente

As soluções tecnológicas tornam os encontros com os médicos mais interativos e eficientes. O paciente relata e acompanha seu resultado clínico, de modo que muitas falhas são evitadas e há um maior conhecimento e aproximação com o médico. A tecnologia permite a efetividade na transição do cuidado, o tratamento individualizado e a melhor gestão de saúde populacional.

conclusão

A inovação tecnológica em interoperabilidade agiliza a gestão de imunização, gera diagnósticos precoces, identifica fatores de risco, propicia tratamentos eficientes e aumenta o engajamento dos pacientes e dos médicos. Consequentemente, há melhores desfechos, com menores custos e experiências aprimoradas. Ela aumenta a adesão do paciente ao tratamento.

Uma das soluções do Infor Cloverleaf é o pacote de integração de dados, com cobertura de todos os padrões para troca de dados utilizados internacionalmente nos sistemas de informação de saúde. Além disso, a solução conta com mecanismos e protocolos de segurança que garantem níveis de criptografia de dados.

Agora você já entende um pouco mais sobre os desafios da interoperabilidade na saúde! Saiba que a Infor Cloverleaf foi escolhida como a melhor fornecedora de soluções para a interoperabilidade de dados clínicos, segundo a pesquisa “Black Book's 2021 coding and health information management solutions”.

Deseja saber um pouco mais sobre o assunto? Então, entre em contato conosco!

Vamos manter contato

Contate-nos e um representante de desenvolvimento de negócios entrará em contato com você dentro de 24 horas úteis.

Ao clicar em “Enviar”, você concorda que a Infor processará seus dados pessoais fornecidos no formulário acima para se comunicar com você como nosso cliente real ou potencial ou um consumidor, conforme descrito em nossa Política de Privacidade.